No Tempo do Home Office

23/08/2020

Desde o começo da pandemia, em meados de março, venho trabalhando em Home Office. São em torno de 6 meses trabalhando de forma remota. Não posso dizer que esta é minha primeira experiência trabalhando de casa, afinal já atendi clientes como freelancer e já tive que resolver alguma questão remotamente, mas é a primeira vez trabalhando de forma contínua nesta modalidade, contratado por uma empresa onde saímos da rotina diária de se deslocar até o escritório para o trabalho remoto. Isto trouxe grandes diferenciais e também desafios.

Relógio sobre a mesa, representando o tempo do home office.

Os Benefícios do Home Office.

Como não destacar o tempo que o trabalho remoto oferece, talvez seja o maior e principal benefício. Tempo, este que se relaciona a todos os demais. O tempo de transporte hoje em dia e o desgaste causado pelos péssimos meios de transporte público das cidades brasileiras, com certeza é o fator mais drástico entre todos. São cerca de 1h30 à 2h gastas com transporte público, levando em consideração ida e volta chegam a quase 4h, somadas ao fato que as pessoas precisam de mais algum tempo para se levantar, se arrumar, entre outros. São mais de 4 horas desperdiçadas, sem produtividade, sem entrega de resultados, sem valor agregado e sem qualquer benefício.

O tempo, provavelmente, tem um valor inestimável. Com esse pouco, mas muito, de 4 horas a mais ganhas ao dia já consegui me dedicar ainda mais a outras atividades, tirar mais horas de estudo, principalmente depois do trabalho pois ambas atividades são realizadas no computador, não se preocupar em chegar atrasado às aulas da faculdade, ter muito mais tempo com a família, e possibilitar muito mais liberdade e disposição para trabalhar e executar o serviço.

E aí está outro benefício que tenho observado, a família!. Antes vivia um período em que quase não via meus pais. Agora consigo acordar com calma, tomar café, ver meus pais, cuidar da minha cachorrinha e auxiliar nas tarefas de casa. Já que o tempo de deslocamento e cansaço acabavam por tomar grande parte dessas atividades.

Cani, um cachorro da raça Cane Corso.

E assim chegamos aos benefícios da produtividade e disposição. Não estar mentalmente cansado e fisicamente exaurido após chegar ao escritório é simplesmente maravilhoso. Poder levantar tomar café e se preparar para as atividades do dia, sentar no seu ambiente e focar em resolver problemas, desenvolver com qualidade, tendo a mente leve e sem outras preocupações. Sem me preocupar com transportes públicos sucateados ou atrasos no horários. Algo que torna o trabalho remoto super produtivo pra mim, somado ao fato de que ambientes de escritório mais se parecem grandes celas ou caixas de sapatos fechadas, como gaiolas de passarinho, são desestimulantes e desinovadores.

Imagem de um boneco lego, com uma mesa de fundo representando um escritório monótano.

Esses pontos me parecem fantásticos, mas nem tudo é um mar de rosas e também temos malefícios a comentar.

Os Desafios do Home Office

Acho que a principal desafio seja a comunicação. Esta que é uma das principais áreas em qualquer projeto, por quê? Bem dificilmente um projeto estará ligado a uma única e exclusiva área ou pessoa, que detém todo conhecimento do processo, das necessidades e objetivos do projeto.

Ícones de redes sociais e meios de comunicação na tela de um celular.

Pelo contrário, projetos em sua maioria tendem a atingir diversas áreas, com pessoas diferentes, que atuam de diversas formas fazendo a engrenagem rodar. Por isso a comunicação é essencial para que o mecanismo não pare. Somado ao fato de que as pessoas em sua maioria necessitam de contato humano. - Algo que não costuma ser um problema para mim, já que sou extremamente introvertido, que por vezes é bom e ruim, dependendo do momento, e reconhecer esses aspectos do nosso ser e essencial para melhorar nosso eu pessoal e profissional.

Unido a isso acredito que outro ponto importante é o foco e a pausa. Não gosto de deixar tarefas pela metade, acredito que quando uma tarefa é iniciada logo ela deve ser finalizada. Algo que aprendi é montar sprints e tarefas de maneira que possam ser concluídas durante o dia. O segundo ponto é que não gosto de pausas longas, antes de concluir todas as principais atividades. Isso é produtivo e muitas vezes resolvo todas as tarefas continuamente, mas devemos entender que para manter a produtividade precisamos manter nossa saúde. As pausas são importantes, primeiro porque passar longos períodos sentados faz mal, então alongamentos de tempos em tempos é super recomendado, segundo para desestressar.

Sim, desestressar! E isso está ligado diretamente a um dos benefícios do home office. Quantas vezes já não estive tentando resolver uma atividade, e ficar tão saturado dela ao ponto de não conseguir visualizar uma solução. Isto pois nossa mente está focada na existência do problema e no erro que está ocorrendo, e não em encontrar uma maneira de contornar o problema.

Um homem sentado a frente de a um mesa, olhando para uma varanda e pensando.

E bem e nessas horas que eu paro, levanto, ando pela casa, foco em outra coisa, vejo outra atividade, penso em algo que não seja relacionado aquela tarefa angustiante e saturada. E “puf!” quando volto a olhar a tarefa anterior, ou no meio de outra atividade vem aquele estalo na sua mente, aquela ideia, aquele “já sei como resolver”. Volto para a atividade anterior e simplesmente a resolvo. - E como isso não acontece em?

E o fato de estar em um ambiente mais livre, aconchegante, livre de perturbações, com coisas que instigam, me ajuda muito. Focar em olhar para o mesmo problema por horas, simplesmente não me faz encontrar sua solução. Isso porque eu adoro programação e vivencio o desenvolvimento o tempo inteiro. - Assim como um biólogo observa o mundo e vê seus nuances, o design encontra a inspiração ao seu redor, um programador está o tempo todo conectado a tecnologia e observa seus problemas, e por mais incrível que possa parecer observa aspectos do código no mundo real. - Código pode ser difícil de entender ou até mesmo confuso, já abstrações dos problemas são fáceis de ser visualizadas e rapidamente resolvidos, mas com a mente poluída e saturada, dificilmente uma pessoa vai chegar de maneira rápida e clara a uma abstração.

Focar em outra coisa, distrair a mente é como usar um garbage collector em sua mente, nosso cérebro vai jogar fora as frustrações do problema e limpar nosso pensamento e visão sobre oque estamos pensando. Começamos a processar outras atividades, mas lá no subconsciente pequenos aspectos do problema ainda persistem como parte da abstração, é nessa horas que muita vezes temos aquela ideia genial de como resolver um problema. Ao ligamos as pontas do problema com a mente vazia abstrairmos a solução e tornamos o código existente. E pronto lá está a produtividade. Com um ambiente criativo, e no conforto de casa.

Mas logo vem o problema disso, talvez eu seja privilegiado ou de fato sou. Tenho um ambiente que me possibilita distinguir o trabalho, do estudo e do entretenimento. Faço isto em ambientes definidos: trabalho no computador, assim como estudo no mesmo, apenas modificando o ambiente trazendo meus cadernos para anotações. Meu entretenimento acabam sendo jogos, muitas vezes portáteis, livros e filmes. Isso permite com que eu possa estar em outro ambiente longe computador.

Fotografia de um setup de computador, com um monitor, teclado, mouse e uma cadeira.

Além disso, consigo ficar no quarto sem perturbações e interrupções. Tenho meu setup de maneira satisfatória e confortável. Se estou estressado vou a cozinha comer algo, vou à varanda ver o sol, olhar a paisagem espairecer a mente. Mas essa não é a realidade de todos, e claro isso muitas vezes é subjetivo. Mães e Pais por exemplo podem precisar cuidar de seus filhos em casa, eu não tenho filhos. Outras pessoas podem não ter uma mesa ou cadeira adequada e isso também atrapalha, acredito que esses são pequenos fatores que serão diferentes de indivíduo a indivíduo.

Oque posso fazer e deixar minha opinião e dicas baseada na minha experiência e dizer o que funcionou para mim ou não, não existe uma receita de bolo ou um método mágico. Mas continuo acreditando que com apoio o home office e o melhor estilo de trabalho para mim e provavelmente para áreas de tecnologia, artes, processos criativos, resolução de problemas, programação, desenvolvimento e entre outros. Trabalhos em que a atividade e o processo não está ligado ao local de trabalho, mas na execução e na entrega da atividade, o importante muita das vezes e a resolução e não quando ou como foi resolvido, mas se a solução resolve um problema, se ela foi entregue no prazo e se foi resolvida com qualidade.

Este tipo de entrega e o trabalho remoto possibilita que o colaborador possa ter mais tempo e esteja mais disposto a produzir e entregar resultado. Dá a liberdade de trabalhar próximo a familía e a capacidade de dispor mais tempo para si.

Acredito que ao longo do tempo, e principalmente após esse período de crise, continuaremos a ver cada vez mais o trabalho remoto nas empresas. Sim, ainda vão existir trabalho nos escritório, pois existem áreas que necessitam disso, ainda existirão reuniões e dias de encontros, mas a necessidade da entrega atrelada ao local já não existe em muitas áreas e a muito tempo. As tecnologias e a “transformação digital” estão chegando em muitas áreas, e este processo continuará transformando muitas outras.

Este será um fator importantíssimo para as empresas, pois a conta é bem simples. Aqueles que implementarem esses processos e auxiliarem seus funcionários em home office, migrando processos e atividades por meios digitais pelo trabalho remoto, em muitos casos vão obter o retorno em produtividade. Talvez haja quedas no curto prazo, mas olhando para o futuro e para o longo prazo trará retornos agravantes, enquanto manter o deslocamento de colaboradores, além de custoso e cansativo, toma tempo, produtividade e ânimo.

Vão haver discussões de que as pessoas não estão preparadas para isso, é verdade. Mas a resposta está nas próprias pessoas e na formação da empresa. Revoluções como essa ocorreram muitas vezes ao longo da história, assim como quando a máquina chegou na indústria, e houveram adaptações. Assim como quando o campo se moderniza e as pessoas se adaptam, assim será ao longo do trabalho remoto, as pessoas vão se adaptar, e assim também será o futuro quando IA tomar postos de trabalhos, teremos que nos adaptar. A assim é a vida, um grande processo cíclico de adaptação. E cruel dizer que os mais fortes sobrevivem no contexto dos seres humanos, e por isso que devemos apoiar as pessoas, ensinar e aprender, ter a mente aberta e criativa para enfrentar os desafios e criar soluções.

Imagem com os dizeres Time for Change, tempo de mudar.

Aqueles que aceitarem este desafio e tomaram a iniciativa agora, neste momento de crise, estão a muitos passos a frente de seus concorrentes, enquanto aqueles que mantém seus escritórios, as estruturas rígidas e frágeis, desinovadoras e desinteressantes ficarão presos no tempo. O Futuro é digital, ágil e cada vez mais dinâmico, tecnológico e acessível. Perder tempo é gastar recursos, acreditar nestas estruturas do passado e perder o futuro, viver o presente e pensar no futuro, não no amanhã mas no depois. Melhorar é mudar e inovar fazendo diferente, não depois mas agora.


Foto de perfil

Hirvin Faria

Desenvolvedor Mobile | Front-End

Entre em Contato por:

contato@hirvinfaria.codes

Ou se preferir pelo formulário.